Fratura do Talus Orientações Médicas / Ortopedia  

O que é o Talus?

É um osso que tem o formato de um cubo e fica entre o osso calcâneo (osso do calcanhar) e os ossos da perna (a tíbia e a fíbula). Grande parte dele é coberto por uma cartilagem macia que gera amortecimento e permite movimento entre esses ossos.

Por ser um osso central da articulação do tornozelo quando fraturado ele pode impedir que o indivíduo ande e sustente seu próprio peso.



Quais os sintomas?

Essa fratura causa dor intensa, edema grande e incapacidade de sustentação de peso. Como esses sintomas são muito parecidos com os sintomas de um entorse de tornozelo, é importantíssimo procurar um ortopedista o mais rápido possível. O médico providenciará um Raio-X para verificar a existência de fratura. lembrando sempre que a primeira atitude a ser tomada é colocar gelo na articulação e restringir o apoio com o pé lesionado.

Causas de uma fratura de Talus?

Na maioria das vezes essa fratura é traumática, geralmente resulta de uma queda com altura grande ou um impacto grande e direto no tornozelo, geralmente em acidentes automobilísticos. Também é comum em atletas, por causa dos entorses e em praticantes de snowboard.

Qual o tratamento?

O tratamento depende do grau da fratura, quando ela é pequena e não tem desvios entre os fragmentos quebrados. a consolidação ocorrerá com o uso de um imobilizador por 68 semanas, com o auxílio de muletas para não colocar peso na articulação lesionada.

As fraturas mais graves, que apresentam desvios ou muitos fragmentos ósseos , necessitam de cirurgia para reduzir os desvios e fixar o osso com placas e parafusos, para que esses fragmentos fiquem na posição correta até que aconteça a consolidação .

Este osso tem uma particularidade que é a irrigação arterial única através da região distal, sendo que com a fratura a irrigação sanguínea da parte proximal fica comprometida, podendo levar a uma osteonecrose ou necrose avascular. Esta complicação da fratura é grave e pode levar a uma artrose futura.

Quando retornar ao esporte?

Indivíduos que sofreram fraturas leves, após 6-8 semanas de imobilizador e sem colocar o peso neste pé, iniciam a fisioterapia para recuperar o movimento e a força dos músculos que atuam nessa articulação.

Se a fratura foi grave e o paciente passou por cirurgia, o tempo de recuperação com imobilizador e muletas pode aumentar para 12 semanas. Após esse período o paciente também inicia a fisioterapia, com os mesmos objetivos.



 



Imprima este artigo






 
 
 
Clínica Deckers
Av. Europa, 887 - Jd. Europa - São Paulo / SP
Tel.: (11) 3065 1299
contato@clinicadeckers.com.br