Sangramentos Orientações Médicas / Primeiros Socorros  

Sangramento é a perda de sangue dos vasos sangüíneos. O sangue é bombeado pelo coração, caminha pelas artérias e se espalha pelo resto do corpo. O caminho de volta do sangue é feito através de vasos chamados de veias, que levam, portanto, o sangue do corpo para o coração. Entre os dois sistemas, existe uma rede de minúsculos vasos que são os capilares.

O sangramento pode ser externo e/ou interno.

O sangramento externo é visível na superfície do corpo, e é decorrente de corte, raspão ou perfuração, produzidos, por exemplo, por um pedaço de vidro, um prego, uma faca, ou outro objeto cortante. Qualquer ruptura anormal da pele ou da superfície do corpo é chamada de ferimento. Dessa maneira, ocorre o sangramento ou a hemorragia.

O sangramento interno é aquele que surge em decorrência de um ferimento interno, que faz com que o sangue saia do sistema circulatório, mas permaneça no corpo, sendo portanto uma hemorragia interna. Os mais comuns ocorrem no tórax e no abdome.

Tipos de Ferimento:

A incisão é um corte bem definido feito por um material cortante. Quando nos membros, pode danificar estruturas como tendões.






A laceração é uma ruptura irregular causada por esmagamento ou dilaceração. Geralmente
sangramentos mas lesa muito mais.





A abrasão ou escoriação é um ferimento leve em que as camadas mais superficiais da pele são raspadas, deixando a região em carne viva. Ocorre geralmente em quedas.







A contusão ou equimose ocorre quando o sangue escapa para os tecidos, após um golpe brusco. Pode geralmente ocultar danos mais profundos.







O ferimento perfurante apresenta uma pequena abertura externa, mas pode provocar grandes lesões internas. É o que ocorre quando pisamos em um prego.






Ferimento po transfixação
é quando há perfuração por bala ou outro projétil com abertura do ferimento pequena e limpa, mas a sua saída é irregular e muito maior.

Tipos de Hemorragia

As hemorragias são classificadas de acordo com o tipo de vaso danificado: artéria, veia ou vasos capilares.

Na hemorragia arterial, o sangue é vermelho-vivo e, com a pressão das batidas do coração, sai do ferimento em jatos. A gravidade depende do tamanho da artéria.

Na hemorragia venosa, o sangue, já sem o oxigênio que vem do corpo pelas veias, é vermelho escuro. Tem menos pressão do que o sangue normal.

Na hemorragia capilar, o sangramento sai em gotas e ocorre em todos os ferimentos. A perda de sangue é sempre desprezível, embora abundante de início. Quando ocorre uma pancada, ela pode romper capilares sob a pele, causando sangramento no interior dos tecidos, conhecido como hematoma.



O que fazer com sangramentos externos?

• Colocar um pano ou papel limpo no ferimento.

• Fazer pressão sobre o local, o suficiente para deter o sangramento.

• Eleve o braço ou a perna da vítima, mantendo a pressão sobre o ferimento.

• Levar a vítima ao pronto-socorro.

Caso não seja possível encontrar um pano limpo ou papel, comprima o local diretamente com a mão ou apenas alguns dedos, até que o sangramento pare ou até que a ajuda chegue. Se sua mão estiver suja ou cortada, faça a compressão usando a mão da própria vítima.

Você também pode tratar o ferimento, cortando parte da roupada vítima para usar na compressão. É prefirível o uso de gaze esterilizada, mas nem sempre é possível.

Não use torniquete. Pode causar lesão no tecido e até gangrena!

O torniquete somente deve ser aplicado em casos extremos e como último recurso, quando não há a parada do sangramento.



Saiba como fazer o torniquete

• Amarre um pano limpo ligeiramente acima do ferimento, enrolando-o firmemente duas vezes.

• Em seguida, amarre um bastão sobre o nó do tecido. Torça o bastão até estancar o sangramento.

• Marque o horário em que foi aplicado o torniquete.

• Procure socorro médico imediato.

• Desaperte a vítima gradualmente a cada 10 ou 15 minutos, para manter a circulação do membro afetado.



Ferimentos na Palma da Mão

Como tem muito sangue, a palma da mão sangra muito. Um corte profundo pode romper tendões e nervos e resultar na perda de sensibilidade dos dedos.

Ao socorrer, pressione com pano limpo a palma da mão e peça à vítima que aperte. Se tiver ataduras, coloque-as sobre os dedos de modo que eles se fechem sobre a gaze ou o pano que estiver na mão. Apóie o braço em uma tipóia e leve a vítima para o hospital.



Ferimentos no Couro Cabeludo

O couro cabeludo tem também grande suprimento de sangue, por isso sangra muito. Pode esconder uma fratura de crânio. É sempre importante avaliar se a vítima não está intoxicada por álcool ou droga. (Ver o item Intoxicações e Envenenamentos deste guia)

Com gaze esterilizada ou pano limpo faça pressão direta sobre a ferida. Prenda o curativo, usando uma bandagem triangular. A atadura triangular pode ser feita colocando um pano sobre a cabeça, com as pontas caídas sobre os ombros. Em seguida, passe as extremidades acima das orelhas e cruze-as atrás por sobre a ponta. Traga as duas extremidades para frente da cabeça e pode ser fixada com um alfinete de segurança.



Sangramento no Nariz

Ocorre, na maioria das vezes, quando os vasos do interior das narinas se rompem, seja por pancada ou por conseqüência de espirro, limpeza com dedos ou por assoar o nariz. Pode surgir também como resultado de pressão arterial elevada.

As hemorragias nasais são desagradáveis e apenas graves quando há grande perda de sangue.


Como proceder?

• Sente a vítima com a cabeça para frente e não deixe que ela mude de posição.

• Peça à vítima que respire pela boca.

• Peça à vítima que comprima o nariz entre os dedos, logo abaixo do rosto, por 10 minutos. Se depois disso o sangramento continuar, a operação deve ser repetida.

• A vítima não deve tentar falar, tossir ou assoar o nariz. Isso pode atrapalhar a coagulação.

• Se o sangramento persistir por mais de 30 minutos, leve a vítima para o hospital na posição em que foi tratada.

• Quando o sangramento estiver sob controle, na mesma posição, limpe delicadamente em volta do nariz e da boca com água morna.

• Com a sitação sob controle, oriente a vítima a descansar por algumas horas e não fazer esforço.



Sangramento na Boca

Geralmente ocorre pelos dentes da própria vítima ou após queda ou pancada. É importante orientar a vítima a ficar sentada com a cabeça para frente e inclinada para o lado lesado, para permitir que o sangue saia. Com um chumaço de gaze sobre a parte afeta, peça à vítima que o aperte entre os dedos por 10 minutos. Persistindo o sangramento troque a gaze. Não deixe o sangue escorrer, pois, se engolir, seguramente haverá vômito.

Com a situação controlada, evite oferecer bebidas quentes durante 12 horas. Se voltar a sangrar, e se o sangramento persistir além de 30 minutos, procure o médico ou o dentista.


Sangramento Vaginal

Quase sempre o sangramento proveniente da vagina é menstruação. Geralmente, acompanhado de cólicas abdominais. Pode também ser um aborto, ou até mesmo lesão provocada por estupro.

Em se tratando de vítima feminina, é importante ser sensível ao constrangimento da mulher. Dentro do possível, procure um socorrista feminino ou uma companhia feminina.

Como proceder?

• Remova a mulher para um local com privacidade.

• Se não for possível, "crie" um local onde ela fique protegida de espectadores.

• Providencie absorvente ou toalha limpa.

• Mantenha a mulher semi-sentada, com o joelhos dobrados de tal forma que alivie a tensão dos músculos abdominais.

Caso a vítima tenha certeza de que se trata de cólica menstrual, poderá tomar analgésico ou antiespamódicos. Se o sangramento continuar e for abundante, solicite socorro médico.

Atenção: Se a mulher for vítima de estupro, não destrua as evidências, lavando ou jogando as roupas fora. Tente convencê-la a não se lavar até que haja um exame de corpo de delito. É comum a mulher estuprada não aceitar socorro de um indivíduo do
sexo masculino. Ela pode sentir-se ameaçada por qualquer homem. Procure compreender.



Sangramento Interno

Os sinais mais comuns são palidez, suor e pulso rápido. Os lábios ficam azulados e a pele pegajosa. Quando houver suspeita desse tipo de ocorrência, não perca tempo. Chame por socorro médico.

Enquanto você aguarda, procure colocar a vítima em uma posição confortável, protegendo-a do frio. Não dê alimentos nem a aqueça demais com cobertores.

 



Imprima este artigo






 
 
 
Clínica Deckers
Av. Europa, 887 - Jd. Europa - São Paulo / SP
Tel.: (11) 3065 1299
contato@clinicadeckers.com.br